domingo, 13 de junho de 2010

A boa vontade pode ser suficiente para salvar vidas. Mas, nem todos têm alma para perceber isto.




Só para constar: a Dra. Clara Takaki já passou por Teresina, onde ajudou a implantar a multimistura, com a Amariles Borba, a Pastoral da Criança (Dra Zilda Arns também esteve), e outras pessoas solidárias, na região da Santa Maria da Codipi, depois expandida para o Porto Alegre: deu perspectiva de vida à crianças des e sub-nutridas,gestantes de risco,hipertensos e diabéticos. É realmente lamentável que isto aconteça:

A cena foi comovente.
O vice-presidente José Alencar preparava-se para plantar uma árvore em Brasília quando foi abordado por uma nissei de 65 anos e 1,60 m de altura.
Era manhã da quinta-feira, 6.
A mulher começou a mostrar fotografias de crianças esqueléticas, brasileiros com silhueta de etíopes, mas que tinham sido recuperadas com uma farinha barata e acessível, batizada de"multimistura".
Alencar marejou os olhos.
Pobre na infância no interior de Minas, o vice não conseguiu soltar uma palavra sequer.
Apenas deu um longo e apertado abraço naquela mulher, a pediatra Clara Takaki Brandão. Foi ela quem criou a multimistura, composto de farelos de arroz e trigo, folha de mandioca e sementes de abóbora e gergelim.
Foi esta fórmula que, nas últimas três décadas, revolucionou o trabalho da Pastoral da Criança, reduzindo as taxas de mortalidade infantil no País e ajudando o Brasil a cumprir as Metas do Milênio.
E o que a pediatra foi pedir ao vice-presidente?
Que não deixasse o governo tirar a multimistura da merenda das crianças.
Mais do que isso, ela pediu que o composto fosse adotado oficialmente pelo governo.


Clara já tinha feito o mesmo pedido ao ministro da Saúde, José Gomes Temporão - mas ele optou pelos compostos das multinacionais, bem mais caros.
"O Temporão disse que não é obrigado a adotar a multimistura", lamenta Clara.
Há duas semanas a energia elétrica da sala de Clara dentro do prédio do Ministério da Saúde foi cortada. Hoje, ela trabalha no escuro.
"Já me avisaram que agora eu estou clandestina dentro do governo", ironiza a pediatra.
Mas ela nem sempre viveu na escuridão.
Prova disso é que, na semana passada, o governo comemorou a redução de 13% nos óbitos de crianças entre os anos de 1999 e 2004 - período em que a multimistura tinha se propagado para todo o País.
Desde 1973, quando chegou à fórmula do composto, Clara já levou sua multimistura para quase todos os municípios brasileiros, com a ajuda da Pastoral da Criança, reduto do PT.
Os compostos da multimistura têm até 20 vezes mais ferro e vitaminas C e B1 em relação à comida que se distribui nas merendas escolares de municípios que optaram por comprar produtos industrializados.


Sem contar a economia:
"Fica até 121% mais caro dar o lanche de marca", compara Clara.
Quando ela começou a distribuir a multimistura em Santarém, no Pará, 70% das crianças estavam subnutridas e os agricultores da região usavam o farelo de arroz como adubo para as plantas e como comida para engordar porco.
Em 1984, o Unicef constatou aumento de 220% no padrão de crescimento dos subnutridos.
Dessa época, Clara guarda o diário de Joice, uma garotinha de dois anos e três meses que não sorria, não andava, não falava.
Com a multimistura, um mês depois Joice começou a sorrir e a bater palmas.


Hoje, a multimistura é adotada por 15 países.
No Brasil só se transformou em política pública em Tocantins.
Clara acredita que enfrenta adversários poderosos. (alguém tem alguma dúvida?)


Segundo ela, no governo, a multimistura começou a ser excluída da merenda escolar para abrir espaço para o Mucilon, da Nestlé, e a farinha láctea, cujo mercado é dividido entre a Nestlé e a Procter & Gamble
"É uma política genocida substituir a multimistura pela comida industrializada", ataca a pediatra.


A antiga Coordenadora Nacional da Pastoral da Criança, a saudosa Zilda Arns, reconheceu que a multimistura foi importante para diminuir os índices de desnutrição infantil.
"A multimistura ajudou muito", diz.
"Mas só ela não é capaz de dizimar a anemia; também se deve dar importância ao aleitamento materno."
"ISTO É" procurou as autoridades do Ministério da Saúde ao longo de toda a semana, mas nenhuma delas quis se pronunciar.
"O multimistura é um programa que não existe mais", limitou-se a informar a assessoria de imprensa.

Não vamos ficar calados.
Mais informações e depoimentos no www.multimistura.org.br

6 comentários:

O Cínico disse...

O governo é estúpido, e nós pagamos por isso, às vezes, até com a nossa vida. Imagine com a nossa dignidade.
Abraços, andarilho, continue tuas andanças.

dine disse...

nunca mais c postou..que houve?!

José María Souza Costa disse...

É muito interessante ler o seu blog.Belissimo. Estou aqui lhe convidando a visitar o meu blog, e se possivel seguirmos juntos por eles.Estarei lá grato, esperando por vc
www.josemariacostaescreveu.blogspot.com

jefhcardoso disse...

Que postagem! Sabia da existência da multimistura, mas confesso que não sabia que ela foi formulada por uma pediatra brasileira. Os brasileiros são talentosos, mas têm que se esforçar tanto para serem reconhecidos. Que Deus continue abençoando a Pastoral e os voluntários, que mostram no dia a dia o amor que Paulo prega em I Corintios 13.

Gostaria de contar com seu voto para o Top Blog 2010, últimos dias. Na primeira fase fui bem votado, mas na segunda estou ficando para trás. Preciso que os amigos entrem no meu blog e clicando no selo Top Blog preencham os campos nome e email, e depois confirmem. Ainda há chance, porém, não sem sua ajuda. Agradeço desde já.

Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com

Caяoℓ Łeaℓ disse...

Seu Blog ta muito legal, parabéns! Mas que tal colocar seu blog com dominio proprio, muito mais facil das pessoas aprenderem seu endereço. Caso tenha interesse entre em contato conosco pelo endereço www.carolleal.com.br.

Blog Piauí disse...

Olá, tudo bem? Estamos vindo até você para convida-lo à fazer parte do BlogPiauí. O BlogPiauí é um espaço para reunião de todos os Blogueiros Piauienses. Aqui poderemos trocar idéias, nos divulgarmos, dar dicas uns aos outros, aprender coisas novas e muito mais. Será um prazer tê-lo na nossa lista de Blogueiros. Visite-nos e deixe seus dados para adicionarmos você:
- Nome;
- Endereço de Blog;
- E-mail;
- E a título de pesquisa, nos informe de qual cidade/estado você está nos acessando agora.

Esperamos você.

:: blogpiaui5.blogspot.com